Our Blog

1

O Papa Francisco, antes de ser Papa, era padre. E antes de ser padre era um jovem como qualquer outro. Como chegou ele a padre?

Nasceu em Buenos Aires no ano de 1936.
Um dia, Jorge Mario ia com a sua namorada a caminho de uma festa. Ao passar pela Igreja de San José de Flores sentiu uma grande vontade de se confessar. E entrou. Durante a confissão sentiu em si a chamada de Deus para a vida religiosa. Saiu da Igreja com a certeza que queria ser sacerdote. Não o revelou a ninguém. Poucos dias depois terminou tudo com a namorada. A decisão do jovem Bergoglio levou-o a ser o primeiro Papa argentino. Quem diria…
Como já reparámos, o Papa Francisco é muito reservado. Já o era antes. Por isso, só revelou a sua decisão à família anos depois, depois de um curso de química.

Depois de experimentar as coisas boas da vida, Jorge entrou no Seminário dos Jesuítas aos 21 anos, sem o apoio da mãe, que nem sequer o ia visitar. Esteve também às portas da morte, com uma infeção pulmonar. Passou a viver apenas com um pulmão.
Depois de entrar nos Jesuítas, estudou filosofia e teologia. Foi ordenado aos 33 anos.
Queria ir para as missões no Japão, mas o Superior nunca autorizou.

Com apenas 37 anos tornou-se Superior dos Jesuítas na Argentina. Eram tempos de violência política, de ditadura. Veio estudar à Alemanha e fez uma tese sobre Romano Guardini, um teólogo com uma visão inovadora da Igreja.

Nos inícios dos anos 90 o cardeal António Quarracino chamou-o para bispo auxiliar. Quarracino sabia que Bergoglio estava sentado sempre nos últimos lugares, nas cerimónias importantes.

Em 1998 tornou-se arcebispo de Buenos Aires. D. Bergoglio não aceitava viver no palácio episcopal nem ter um motorista ou secretário pessoal. Era ele quem cozinhava para si mesmo e andava nos transportes públicos. Em 2001 foi nomeado cardeal.

Consta que ficou em 2º lugar no Conclave que elegeu Joseph Ratzinger, mas pediu abertamente para não votarem nele.

Contava deixar a vida pública nos finais de 2013 e ir viver para uma residência de padres. Deus e os cardeais trocaram-lhe as voltas. Agora, Jorge Mario Bergoglio é Francisco, Papa Francisco.

Comments ( 1 )

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *