Author: tiago

0

A Liliana quer ir ao Alto… mas está a encontrar dificuldades. Será a única?

A cada dia que passa observa-se um afastamento crescente dos jovens perante a igreja. Mas quem devemos culpar por isto? Os jovens, por não se interessarem? A igreja por não os incentivar? A culpa a meu ver é de ambas as partes.
Desde crianças foi-nos incutido aquele hábito de todas as semanas ir à missa, e isso passou a ser considerado uma rotina e uma “obrigação”. Tinham de ir porque os pais assim o exigiam e não porque queriam. Os jovens consideram a igreja como algo de “chato”, que não lhes cativa o interesse. more

0

As férias chegaram ao fim. Os dias começam a ficar mais pequenos (e frios?).
E é tempo do regresso às aulas.

Este vai ser o ano! Vou subir as notas todas!!!

E passa uma semana. Passa outra. Chega outubro. Começam os testes. As notas baixas. Acaba o período: nenhum 5 ou 20.
E a história repete-se ano após ano.
A motivação dura apenas 1 ou 2 dias. “Para quê tentar?”

Rapaziada, vamos lá com calma. É agora ou nunca!

Vê estas dicas que recolhi de vários livros (e da própria experiência de vida!). São poucas dicas, e poucas palavras. Para que não te escape nada. E bom ano!

1. O Cristiano Ronaldo não nasceu como o melhor jogador do mundo. Foram (são) muitas horas de treino. Tu também não nasceste o melhor aluno do mundo. Precisas de muitas horas de estudo.

2. O Cristiano Ronaldo não treina somente nas vésperas dos jogos. O mesmo se pode dizer sobre o estudar na véspera dos testes…

Podia continuar a fazer comparações com o CR7, mas vou ser ainda mais direto.

1. Concentração nas aulas: o professor fala e tu ouves. Depois perguntas, pedes para repetir…
2. Participação nas aulas: levanta o braço. Se responderes bem é bom. Se responderes mal, é uma ótima oportunidade para o professor explicar melhor.
3. TPC. O treino deve continuar em casa. Dedica tempo aos TPC. Se não perceberes, pega no livro e relê a matéria. E tenta, não desistas!
4. Depois dos TPC, experimenta reler os teus apontamentos ou o manual. Ou fazer exercicios que o professor não mandou fazer. O treino é essencial para seres cada vez melhor.
5. Às vezes não chegam os manuais. Há resumos da matéria na internet e nas livrarias. Experimenta.
6. Já disse que os manuais têm exercicios que podes fazer, mesmo que o professor não mande? (depois podes pedir-lhe para corrigir… demonstra interesse ehehe).
7. Não percas tempo nas redes sociais. Desliga o pc (e a televisão).
8. Aponta os TPC de todas as disciplinas numa folha (mas não a percas!). Assim tens uma noção geral de tudo. Nessa folha também podes meter os testes.
9. Lê com atenção os enunciados dos trabalhos/testes. Às vezes há ratoeiras…
10. Na tua escola há clubes? Experimenta aderir. Vais conhecer novos amigos, alargar horizontes e aperfeiçoar alguma técnica.
11. Se adormeces a estudar sozinho, cria um grupo de amigos para o estudo. Mas é mesmo para o estudo. Não é para trabalharem por ti ou para estarem a jogar.

Ah! Bom ano.

bebepequeno“Eu peguei nele e abracei-o, enquanto o seu coração batia. Deixei-o perto do meu coração, contei os dedos dos pés e beijei-o na cabecinha. Nunca esquecerei as cálidas lembranças que tenho dele”, explicou a sua mãe, Lexi Fretz.

Na semana passada, nasceu no Hospital de Kokomo (EUA) Walter Joshua Fretz. Tinha 19 semanas e 3 dias de gestação, segundo informa a Argentinos Alerta.

“Estou muito feliz pelo facto do Joshua ter ido até ao carro buscar a minha máquina fotográfica. No inicio, eu não queria fotos, mas agora elas são a única coisa que tenho para me lembrar do pequeno Walter”, disse Lexi, fotógrafa por profissão.

Na manhã seguinte, Michayla e Emma foram ao hospital conhecer seu o seu pequeno irmão. “Eu não tinha qualquer dúvida de que queria que as meninas conhecessem o seu irmão”, explicou a mãe.

Muitos países consideram o aborto legal nas 19 semanas de gestação, mas foi nesse momento que o pequeno Walter nasceu, apesar de ter vivido apenas alguns minutos. Mas a sua vida não foi em vão. Ao contrário, tocou no coração de milhares de pessoas.

Walter recebeu não somente o amor da sua família, mas as suas impressionantes fotografias estão a circular pelo mundo inteiro, demonstrando que o pequeno, no colo materno, é verdadeiramente um ser humano.

Para veres todas as fotos clica aqui. Se quiseres escrever para a família, o e-mail é lexi@f2photographystudio.com.

0

linha do douro
Há 2 semanas e pouco fui até ao Pocinho com um grupo de amigos, com o objetivo de chegar a Barca d’Alva percorrendo a linha abandonada de comboio. Caminhar em cima de solo irregular não é fácil. Agora imagina caminhar numa linha de comboio, juntando a isso uma dose de sol e ervas picantes… Rebentou sapatilhas, fez-nos transpirar como se fossemos fontes de água, passámos sede (apesar do Douro estar mesmo ao lado) e obrigou-nos a dormir ao relento. Neste teste à nossa sobrevivência, no meio das dificuldades, ficámos mais fortes e resistentes.

Esta caminhada na Linha do Douro é, de certa forma, imagem da nossa vida. Há momentos em que caminhamos com mais energia e de cabeça erguida e há momentos em que a preguiça ou o cansaço são mais fortes e só apetece parar… a certa altura recordei-me de Jesus, o homem que não desistiu.

Deus caminha.
Deus persevera.
Deus não desiste.

Lembro-me também dos grandes atletas… recordo-me da história de alguns jogadores… como chegaram lá? Não desistiram.
Ou de alguns atores… como chegaram lá? Não desistiram.
Ou escritores… músicos… Como chegaram lá? Não desistiram.
Ou os nossos pais, familiares…
seminaristas, diáconos, padres…
Tanta gente que não desiste. Que continua a caminhar.

Na sua primeira encíclica, o Papa Francisco diz:

Os jovens têm o desejo de uma vida grande; o encontro com Cristo, o deixar-se conquistar e guiar pelo seu amor alarga o horizonte da existência, dá-lhe uma esperança firme que não desilude. A fé não é um refúgio para gente sem coragem, mas a dilatação da vida: faz descobrir uma grande chamada — a vocação ao amor. (53)

Não há desculpas… a fé exige luta. Não podemos desistir quando a oração parece não ser escuta. Não podemos desistir quando não entendemos alguma coisa. Não podemos desistir quando algo corre mal. A fé exige luta e esforço… como caminhar na Linha do Douro ou correr uns bons kms.
Acreditar e nunca desistir: esse é o segredo. Vamos receber o que temos a receber no momento certo.

Fé. Sem desistir.

férias de verão
A melhor altura do ano é a última semana de aulas! Nessa altura já cheira a férias, não há testes nem tpc’s. Nem os exames metem medo… FÉRIASSSSSSSSSSSSS

3 mesinhos sem aturar profs ou ouvir o ruidoso toque da campainha! 3 meses… de calor… fechado em casa… alguma piscina ou praia… que fazer? Ficar no sofá, no facebook ou a jogar angry birds?
Este é o post que esperavas ansiosamente. Este é o post que te vai encher de ideias para umas férias de verão especiais:

Acampar no jardim. Acampar é sempre divertido! Os meus primeiros acampamentos eram na varanda do meu quarto. E que bem passava! E no jardim de casa? Monta uma tenda, chama alguns amigos, arranjem sacos cama e preparem-se para uma noite animada! Anedotas, histórias de meter medo… chocolate e doces q.b.

Pictionary. Lembras-te quando passavas tardes a fazer rabiscos? Há quanto tempo não pegas nos tabuleiros de jogos? Arranja um Pictionary, um Monopoly… jogos muito divertidos! Garantia de horas de diversão!

Like no Facebook. É fácil dar um like em páginas de voluntariado. E fazer voluntariado? Vai às tuas páginas favoritas, escolhe uma instituição e passa à ação! Agora.

Gravem um documentário. Chama os teus amigos. Escrevam um guião e façam um filme de 5-10 minutos. Isto vai ocupar-vos muitas horas. Metam tudo no youtube. E esperem pela chamada telefónica dos Oscars.

Natal. O Natal é quando um homem quiser, não é? Aproveita o calor do verão e decora a tua casa, como se fosse Natal. Árvore, bolas, enfeites… presentes! Faz uma verdadeira festa de família!

Slip ‘N Slide. É impossível não passar uma grande tarde jogando Slip ‘N Slide? Podes partir umas pernas, mas vais rir muito! Arranjem sacos plásticos, encham-nos de água e que vença o melhor!

Um álbum. Pega num caderno e começa a juntar fotos dos locais que visitas, dos amigos que tens, da casa dos teus sonhos. Vai ao álbum das tuas recordações e faz o livro da tua vida. É bom aproveitar o verão para refletir na vida e este álbum ajuda!

Aprende. A sabedoria adquire-se pelo estudo. As férias de verão são uma grande oportunidade para leres aquilo que não conseguiste ler antes, porque tinhas testes e tpc’s em abundância. Aprende alguma coisa nova neste verão! A tocar guitarra? Um novo idioma? A cozinhar?

Faças o que fizeres este verão, aproveita-o ao máximo. Vive com criatividade e originalidade! Chama os teus pais e irmãos! Os teus amigos! Façam deste verão o melhor verão das vossas vidas! E não fiques o tempo todo no facebook! O verão só será mesmo uma seca se quiseres (e se faltar a água!).

0

Para aumentar o convívio entre os Seminaristas, estes organizaram uma nova edição da “Semana sem Tecnologias”. À luz das velas, sem computador ou mp3, os adolescentes partilharam momentos únicos de maior proximidade entre eles pois, muitas vezes, o que impede as verdadeiras amizades são os objetos que, teoricamente, deveriam ajudar-nos e não controlar-nos. Além das orações “especiais”, da tarde de pinturas ou escultura, realça-se uma tarde de jogos “tradicionais” e da noite de um assustador peddy paper.
Fica o exemplo de coragem destes jovens que, durante todo o ano, vivem sem telemóvel no Seminário.


Uma mulher interrompe a refeição de Jesus. Ela é reconhecida por todos… é uma pecadora bem conhecida! A sua presença causa um certo mal estar. Será que Jesus a manda embora?
A pecadora aproxima-se de Jesus e cai aos pés dEle. E chora. O Mestre acolhe-a.
Enquanto fariseu perde tempo a julgá-la, Jesus defende a sua dignidade e revela-lhe o amor de Deus: “os teus pecados estão perdoados; vai em paz”.
Os pecados públicos continuam nos dias de hoje. Alguns estamos convertidos em fiscais da fé, bloqueadores de acesso à Igreja, maus exemplos. Continuamos a julgar e a condenar. Afastamos centenas de pessoas do amor de Deus, pela nossa “vocação” de juízes. Muitos “pecadores” sofrem em silêncio pelas leis humanas que afastam do divino. E Ele que veio para os pecadores… Sinceramente, não acredito muito que sejamos bons cristãos enquanto afastarmos os “pecadores” das Igrejas, através de leis proibitivas. Derrubamos e afastamos pessoas que precisam de muito carinho e defesa. No final, ainda nos julgamos os maiores porque “cumprimos a lei”. Enfim…

Naquele tempo, um fariseu convidou Jesus para comer com ele. Jesus entrou em casa do fariseu e tomou lugar à mesa. Então, uma mulher – uma pecadora que vivia na cidade – ao saber que Ele estava à mesa em casa do fariseu, trouxe um vaso de alabastro com perfume; pôs-se atrás de Jesus e, chorando muito, banhava-Lhe os pés com as lágrimas e enxugava-Lhos com os cabelos, beijava-os e ungia-os com o perfume. Ao ver isto, o fariseu que tinha convidado Jesus pensou consigo: «Se este homem fosse profeta, saberia que a mulher que O toca é uma pecadora». Jesus tomou a palavra e disse-lhe: «Simão, tenho uma coisa a dizer-te». Ele respondeu: «Fala, Mestre». Jesus continuou: «Certo credor tinha dois devedores: um devia-lhe quinhentos denários e o outro cinquenta. Como não tinham com que pagar, perdoou a ambos. Qual deles ficará mais seu amigo?». Respondeu Simão: «Aquele – suponho eu – a quem mais perdoou». Disse-lhe Jesus: «Julgaste bem». E voltando-Se para a mulher, disse a Simão: «Vês esta mulher? Entrei em tua casa e não Me deste água para os pés; mas ela banhou-Me os pés com as lágrimas e enxugou-os com os cabelos. Não Me deste o ósculo; mas ela, desde que entrei, não cessou de beijar-Me os pés. Não Me derramaste óleo na cabeça; mas ela ungiu-Me os pés com perfume. Por isso te digo: São-lhe perdoados os seus muitos pecados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama». Depois disse à mulher: «Os teus pecados estão perdoados». Então os convivas começaram a dizer entre si: «Quem é este homem, que até perdoa os pecados?». Mas Jesus disse à mulher: «A tua fé te salvou. Vai em paz».
Lc 7, 36-50
0

No dia 29 de maio, meia centena de Passionistas e amigos foram ao programa Portugal no Coração, da RTP. Foi uma tarde diferente para todos, na companhia das câmaras, da Marta Leite Castro e do José Carlos Malato. Durante o programa, foi partilhada a alegria da vida Passionista e os vários campos de trabalho dos Missionários e da Família Passionista.
Os Seminaristas tiveram os seus minutos de fama, ocupando toda a primeira parte do programa. Transmitiram uma imagem bonita da Igreja, próxima das pessoas e “normal”. Ficam a aguardar convite para um novo programa.
Aqui está o programa completo: http://www.rtp.pt/play/p1058/e118784/portugal-no-coracao-ii

0

O dia 4 de maio foi inteiramente dedicado ao Passeio Anual dos Seminaristas. Mas, como as grandes solenidades têm vésperas, na noite do dia 3 de maio, os Seminas foram aos Bombeiros de Santa Maria da Feira conhecer o Quartel e viver um pouco o espírito dos homens da paz. Os jovens tiveram a oportunidade de experimentar uma sessão de treinos, conhecer as viaturas e aprender um pouco sobre alguns dos equipamentos utilizados em momentos de salvação. Esta atividade nos Bombeiros foi organizada por um grupo de geocachers de Aveiro.
Chegada a manhã do dia 4, os seminaristas despertaram rapidamente, apesar de cansados das atividades desenvolvidas no Quartel. E fizeram-se à estrada. A carrinha só parou no Luso, onde desceram para subir a Mata do Bussaco, respirar ar puro e perder a respiração com as paisagens. Depois do almoço à beira da estrada, desafiaram o Rio Cértima e, em equipa, conseguiram passá-lo sem molhar a roupa. Depois desta aventura aquática, chegou a hora do descanso. Desafiaram tudo e todos e foram dormir para o Jumbo de Aveiro, numa atividade organizada de Geocaching. À noite, cansados, caíram na cama. O domingo foi dedicado à oração e ao estudo.

0

Usa os sentidos

Usa a cabeça
Com a sua morte, Cristo não somente venceu o pecado, mas também deu um sentido novo ao sofrimento, também àquele que não depende do pecado de ninguém. Fez-lhe instrumento de salvação, um caminho à ressurreição e à vida. O seu sacrifício exercita os seus efeitos não através da morte, mas sim, graças à superação da morte, isto é, à ressurreição. “Morreu pelos nossos pecados, ressuscitou pela nossa justificação” (Rm 4, 25): os dois eventos são inseparáveis no pensamento de Paulo e da Igreja.
É uma experiência humana universal: nesta vida o prazer e dor sucedem-se com a mesma regularidade como o elevar-se de uma onda no mar, segue uma depressão e um vazio que suga o náufrago. “Algo amargo – escreveu o poeta pagão Lucrécio – surge do próprio íntimo de cada prazer e nos angustia em meio às delícias”. O uso da droga, o abuso do sexo, a violência homicida, sobre o momento dão a embriaguez do prazer, mas conduzem à dissolução moral, e muitas vezes também física, da pessoa.
Cristo, com a sua paixão e morte, rebateu a relação entre prazer e dor. Ele, “em troca da alegria que lhe era dada antes, submete-se à cruz” (Hb 12,2). Não é um prazer que termina em sofrimento, mas um sofrimento que leva à vida e à alegria. Não se trata somente de um diverso suceder-se das duas coisas; é a alegria, deste modo, a ter a última palavra, não o sofrimento, e uma alegria que durará eternamente. “Cristo ressuscitado dos mortos não morre mais; a morte não tem poder sobre ele” (Rm 6,9). E não terá nenhum sobre nós.
(Homilia do Padre Raniero Cantalamessa, Vaticano, 10 de abril de 2009)

Usa a oração
Senhor, eu acredito que destruístes a morte com a tua morte na cruz. Agradeço-te por todo o sofrimento que passaste. Ensina-me a aceitar as cruzes da minha vida, para crescer na virtude. Fica perto de mim e ajuda-me a olhar com esperança para a alegria que vem depois da dor. Amen.

Faz
A Via Sacra é a oração da Sexta Feira Santa. Reza-a. Ou, porque não, fica alguns minutos a contemplar a Cruz. Só a olhar. Escreve uma carta a Jesus, agradece-lhe e pensa nas cruzes que levas diariamente, para que Ele te ajude.