Our Blog

0


É quase Halloween – uma invenção americana que já chegou a Portugal. Lembro-me de estar na escola preparatória e fazer caveiras com abóboras (por volta de 1998, século passado).
Nessa altura, pelo menos na minha terra, não haviam (ainda) bailes de máscaras ou “caça aos doces” (pouco a pouco isso já está a entrar…).
Se és católico, sabes que a noite de Halloween é a véspera do Dia de Todos os Santos, o dia em que recordamos todos os que estão no céu.
Se pensarmos bem, Halloween e Dia de Todos os Santos têm um ponto em comum: a vida depois da morte.
O Halloween marca diferença pelo medo, pelos sustos, pelos espíritos, pelos fantasmas e pelos gritos de terror. Qualquer filme de Halloween significa terror, casas assombradas… o Halloween mexe com as nossas emoções, enche-nos de medo.

Tenho 3 teorias para partilhar. Ora vejam:

  1. Nós não somos chamados a viver no medo. “Não tenhais medo” são palavras que aparecem constantemente nos Evangelhos. Se procuramos o medo, mais cedo ou mais tarde, o medo andará connosco. Nunca tiveram pesadelos depois de ver um filme de terror?
  2. O Halloween brinca, na desportiva, com alguns assuntos sérios. Fantasmas, feitiços, bruxas e demónios são tratados como puras brincadeiras. Não é o melhor da nossa fé, mas existem o demónio… e o inferno. Não me parece muito cativante estar a abanar a colmeia do Mal…
  3. As festas de Halloween que são celebradas em Portugal, à semelhança dos EUA, também têm um lado menos positivo: as roupas que se usam. Não parece bom (para a saúde) andar com pouca roupa nos finais de outubro, pelo frio…

Esta quarta-feira, dia 31 de outubro, vão para a rua! Divirtam-se! Apanhem alguns doces e preguem partidas. Mas não se esqueçam de pensar um pouco na nossa meta… não deixem que esta celebração pagã apague a celebração da Vida Eterna. Vivam intensamente o Dia de Todos os Santos (1 de novembro). Rezem por todas as almas (as que estão no purgatório) e a todos os santos (que estão no paraíso). Um dia estaremos todos juntos.

Comments ( 0 )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *